Depois de ver Lisboa, não podia perder uma visita ao Porto ou ao Porto, como nós italianos lhe chamamos! A cidade encontra-se em perfeito estilo português, com bairros populares dispostos a subir, formados por becos estreitos e muito intrincados e áreas mais modernas, formadas por longas e largas avenidas. Outra nota portuguesa da cidade é caracterizada pelas numerosas fachadas de igrejas, edifícios civis decorados com azulejos, os famosos azulejos azuis e azuis que aqui em Portugal estão em toda parte. Recordo-vos que estes azulejos não são apenas decorativos, mas contam um pedaço da história, colocados perto de vós, irão notar como retratam cenas tipicamente religiosas, ou eventos históricos, tais como batalhas, conquistas, etc. Ao contrário de Lisboa Porto la la também pode ser visitada em alguns dias. A cidade está empoleirada no lado da colina com vista para o Rio Douro que divide a Cidade Alta da baixa.

Guia do Porto: o que ver

Por falar em Azulejos, não pode deixar de fazer uma paragem na estação Sao Bento. A fachada desta estação é praticamente anónima, mas aconselho-o a mudar de ideias para admirar a sua arquitectura. Na verdade, mais de 20.000 Azulejos pintados de branco e azul no início de ‘ 900 reproduzem a história do meio de transporte em ordem cronológica, desde o início até o aparecimento do trem. Os grandes painéis retratam cenas da história de Portugal, incluindo a entrada solene de D. João I para o Porto, com a sua noiva, D. Filipa de Lencastre. Construída no lugar onde, em 1600, havia um mosteiro beneditino, então caiu em ruínas, a estação é hoje uma das atrações turísticas mais visitadas do Porto.Outra visita deve ser feita ao Mercado do balão, o mercado histórico da Cidade Do Porto. Ainda em pleno funcionamento, no coração da cidade, repleto de pessoas e dar um passeio pelas barracas é uma experiência que não deve ser perdida. Se você quer descobrir como os habitantes do Porto vivem, comem e se comportam, é o lugar ideal. Flores, legumes, frutas, peixe, carne, carnes frias, queijos: não falta nada para aqueles que querem aproveitar para organizar um lanche na mosca em uma das trattorias na parte central do mercado. Considere que é muito turístico!

Guia do Porto: informações práticas

Perto da estação você vai encontrar o Sè, a Catedral da cidade, uma mistura de românico, gótico e barroco. A Sé, a Catedral do Porto, é um edifício rigoroso com uma grande janela rosa central e duas torres gêmeas com cúpulas nos lados. Construída em 1200 sobre os restos de um edifício existente, é um dos exemplos mais importantes do românico em Portugal. O interior é simples, esplêndido o claustro gótico paredes enriquecidas decoradas com azulejos brancos e azuis que contam a vida de Maria e as metamorfoses de Ovídio.

Do Terreiro da Sé, o espaço em frente à Catedral, pode-se admirar uma bela vista da Ribeira e do Rio Douro, incluindo a Vila Nova de Gaia. Para notar em frente à Catedral uma coluna no estilo manuelino bem no centro da praça, que foi usado como um pillory , como um lugar de exposição e tortura de condenados. A partir da Praça começa uma escadaria que leva à parte inferior da Ribeira, da qual falarei mais tarde. Agora eu convido você a ir para um dos lugares onde você não pode fazer sem uma visita, a Livraria Lello & Irmao!

Para entrar você paga 3 euros em uma caixa em frente à entrada. Se comprar um livro, pode subir os 3 euros. Lembre-se que há uma linha agradável para fazer assim arme-se com paciência e vá! É certamente uma das mais belas livrarias do mundo, não é muito grande, mas certamente fascina por sua atmosfera do que por seus livros, disponíveis em diferentes idiomas. Os livros são dispostos em belas bibliotecas em madeira entalhada e belas poltronas em estilo art deco, mas a verdadeira peculiaridade desta biblioteca é, definitivamente, a sua escadaria interior, é uma verdadeira jóia, muito extravagantes ou madeira preciosa em forma de 8, com um casal de convolução que leva ao piso superior, onde há também um café em que se sentar para apreciar o show. Pense-se que a Biblioteca foi construída em 1800 com o desenho do engenheiro e político português Francisco Xavier Esteves. Sua atmosfera spelndida é que o ar misturado entre Gótico, Art Nouveau e decò não escapou dos autores de Harry Potter que o escolheram como um cenário para algumas cenas do filme. Você não poderia fotografar o interior, mas dado o influxo de turistas os gerentes não dizem nada!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

22 + = 24